Sábado, 07.08.10

Ingredientes:
2 anonas
6 ovos
4 dl de leite
80g de açúcar
150g de açúcar para o caramelo


Preparação:
Leve os 150g de açúcar ao lume numa forma de pudim até obter caramelo e barre a forma. Reserve.
Descasque as anonas, retire-lhes os caroços, corte-as em pedaços, deite-os para um liquidificador, ligue e deixe triturar bem. Deite para uma tigela, junte os ovos e bata bem com a batedeira. Leve o leite ao lume com o açúcar, deixe ferver e junte à mistura de anona em fio e mexendo sempre. Ponha este preparado na forma de pudim caramelizada e leve ao forno em banho-maria durante mais ou menos 40 minutos. Desenforme só depois de frio.


  

ANONAS POR DENTRO

 

 

FRUTO -ANONA

tags:
publicado por Chicailheu às 15:48 | link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 11.09.09

 

O cabeça-de-negro (Annona coriacea) é uma árvore pequena, não-pioneira, da família das anonáceas, que ocorre nos cerrados do Brasil).

Possui folhas ovadas, coriáceas, flores amarelas e frutos bacáceos múltiplos, grandes, comestíveis e muito saborosos, com sementes tidas como antidiarréicas. Também é conhecido pelos nomes de araticum-do-campo, araticum-dos-lisos e marolinho. Quando está maduro, o fruto abre-se.

 

É conhecido mais comumente como fruta-do-conde pelo fato de a primeira muda da espécie, vinda das Antilhas, ter sido plantada na Bahia, em 1626, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o Conde de Miranda, conforme relato de Pio Corrêa.

Somente em 1811, a espécie foi introduzida no Rio de Janeiro, por um agrônomofrancês, a pedido do rei Dom João VI.

Em Pernambuco, Brasília e interior do estado do Rio de Janeiro a fruta do conde é conhecida como pinha, sendo plantada atualmente no Vale do São Francisco, incluindo a fruta modificada sem sementes. É também conhecida no Nordeste do Brasil como pinha ou ata.

                                     Origem do nome

É conhecido mais comumente como fruta-do-conde pelo fato de a primeira muda da espécie, vinda das Antilhas, ter sido plantada na Bahia, em 1626, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o Conde de Miranda, conforme relato de Pio Corrêa.

Somente em 1811, a espécie foi introduzida no Rio de Janeiro, por um agrônomofrancês, a pedido do rei Dom João VI.

Em Pernambuco, Brasília e interior do estado do Rio de Janeiro a fruta do conde é conhecida como pinha, sendo plantada atualmente no Vale do São Francisco, incluindo a fruta modificada sem sementes. É também conhecida no Nordeste do Brasil como pinha ou ata.

tags:
publicado por Chicailheu às 12:28 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Pudim de Anonas

ANONAS

últ. comentários
Eu uso açúcar fino de pastelaria.
Vou fazer! Qual o açúcar que põem branco ou amarel...
Nagyon jó majd el készítem, de szeretném kérdezni ...
Ao verificar varias receitas acho a sua a mais ade...
Gosto desta receita de tangerina mas eu tenho 5 li...
Gostei desta receita. Era semelhante à da minha mã...
Como se prepara este marisco melhos este crustáceo
Comentário típico de alguém que NUNCA FEZ NADA NA ...
tem que ser faca eletrica?
Posts mais comentados
1 comentário
as minhas fotos
blogs SAPO
subscrever feeds